produtos naturais

Produtos naturais são uma boa opção de negócio? Entenda aqui!

Empreender exige, além de assertividade de escolhas, planejamento e estratégias consistentes, um bom olhar para as oportunidades de mercado. Neste último quesito, o setor de produtos naturais é promissor, tanto a curto, médio ou longo prazos.

Definir um empreendimento leva tempo, já que exige conhecimento sólido da área em que você pretende colocar seu dinheiro. Essa etapa muitas vezes adia a concretização de um negócio, mas é essencial para oferecer segurança. Nessa levada, as lojas de produtos naturais são um investimento seguro, com retorno acima das expectativas.

Descubra, neste artigo, como é o mercado de vendas de produtos naturais, por que ele cresce a cada ano no país e por que você deve apostar neste ramo.

Como é o mercado de produtos naturais?

Montar um negócio sempre leva à pergunta: “Devo abrir uma loja própria, sem a ajuda de ninguém, ou investir na licença de uma marca que pode me ajudar?”.

Diante dessa dúvida, adiantamos que a segunda opção sempre terá diversas vantagens em relação a uma rede própria. Ainda mais se ela for de um segmento consolidado e que apresenta um crescimento exponencial.

Acrescentamos que o mercado de franquias, revendas e licenciamentos de produtos naturais é um dos melhores para entrar e trazemos dados consistentes que mostram a relevância do setor.

O mercado de produtos naturais no Brasil e no mundo

Segundo uma pesquisa de 2017 da agência Euromonitor International, o mercado de alimentação saudável cresceu em média 12,3% desde 2012. O estudo ainda comprovou que, só em 2016, o setor bateu a marca de R$ 93,6 bilhões em vendas no Brasil.

Tais números expressivos representam uma mudança radical no estilo de vida de muitas pessoas. Os motivos da alteração de comportamento são diversos e incluem desde transição de mentalidade a doenças que restringem determinados alimentos.

Outro dado que reforça a tese de que o brasileiro já mudou o seu cardápio comum para uma alimentação saudável é o The Top 10 Global Consumer Trends For 2017, traduzido livremente para “As 10 Maiores Tendências Globais de Consumo para 2017”, também da Euromonitor.

A pesquisa concluiu que 79% dos entrevistados do mundo todo afirmaram que estão substituindo gradativamente suas refeições por produtos mais saudáveis. Ou seja, essa é uma tendência global e não um mero apelo de marketing ou modismo.

Só no Brasil, 28% da população já afirma que consumir alimentos com alto valor nutricional é muito importante para a saúde e o dia a dia. Há uma fatia generosa da sociedade brasileira que considera a compra de produtos naturais e sem conservantes como prioridade de escolha.

Uma indústria alimentar promissora em longo prazo

O estudo aprofundado da agência Euromonitor também coloca à mesa o quanto a indústria de alimentos saudáveis tende a crescer neste e nos próximos anos. Em 2019, a expectativa de crescimento desse nicho chega a 50%, movimentando uma fatia robusta do mercado nacional — R$ 110 milhões.

A mesma análise ainda afirma que a tendência de crescimento do setor de produtos naturais é de 3% ao ano, até 2022. É um número expressivo, que mostra que há um potencial sólido para abrir uma loja nesse meio e faturar muito com a categoria da indústria alimentar.

Quais são as maiores tendências na venda de produtos naturais?

A indústria de alimentos saudáveis é gigante e contempla uma série de produtos com alto potencial de vendas. Essa característica é ainda uma vantagem de destaque da categoria, já que, ao mesmo tempo em que um mix de produtos amplo diversifica uma loja, atende aos diferentes perfis de consumidores da mesma esfera.

Por isso, trouxemos aqui neste tópico as categorias de alimentos naturais mais promissoras do mercado para você entender cada uma, além do público-alvo a que cada variedade se destina.

Produtos vegetarianos e veganos

A categoria de alimentos vegetarianos atende ao público que não come carnes, mas ainda consome determinados alimentos de origem animal. Carne de boi, peixes, aves e suínos estão fora da alimentação do grupo, contudo, queijos, leite e manteiga são comprados por essa parcela de consumidores.

Já os veganos são um grupo de consumo que exclui toda e qualquer alimentação de origem animal. Ou seja, apenas os produtos de origem vegetal entram no cardápio diário deles.

Apenas no Brasil, os vegetarianos já representam 15,2 milhões de pessoas, o que corresponde a 8% da população total. Esses dados são da pesquisa Ibope, que reforça que abrir uma loja e incluir um mix de produtos vegetarianos e veganos trará boa lucratividade.

Alimentos sem lactose

A intolerância à lactose, substância presente no leite e em seus derivados, como manteiga, queijo e iogurte, também faz parte das opções de produtos naturais. Essa doença não tem cura e, por isso, obriga quem convive com o problema a buscar lojas que vendam produtos da categoria zero lactose.

Muitas famílias, ao se depararem com esse problema, têm que fazer uma mudança radical na alimentação. Para essas pessoas, uma loja local de produtos desse tipo acaba virando sinônimo de única alternativa em muitas cidades.

Segundo uma pesquisa da Agência Brasil, há cerca de 40% de brasileiros com um grau expressivo de intolerância à lactose, o que evidencia uma parcela significativa de pessoas que precisam ser atendidas com produtos que supram essa necessidade.

Produtos livres de glúten

A doença celíaca, também conhecida como intolerância ao glúten, atinge dois milhões de pessoas no país, segundo levantamento do Conselho Nacional de Saúde (CNS).

Esse distúrbio se caracteriza pela intolerância do organismo à proteína do trigo — o glúten —, que, quando ingerida, traz sérios prejuízos à saúde. Portanto, alimentos com o selo “Zero Glúten”, ou “Livre de Glúten”, ou “Gluten Free”, são buscados por esse público.

Em lugares distantes, principalmente, em que o acesso a uma alimentação desse tipo é difícil, abrir uma loja de produtos naturais supre a população local com excelência, tornando o negócio referência na cidade e em localidades próximas, cujos habitantes precisam se alimentar de maneira adequada.

Linha diet

A Linha Diet de produtos naturais pode atender uma grande parcela da população que possui determinadas doenças ou até mesmo que está preocupada com a prevenção. 

Diabéticos são um ótimo exemplo de quem possui a necessidade de procurar por opções alimentares mais saudáveis, afinal, a diabetes é uma das doenças silenciosas que traz graves prejuízos a vida de quem tem o problema, principalmente quando não são tratadas da forma correta. É importante ressaltar que esse distúrbio não tem cura, portanto, boa parte do seu tratamento se dá pela mudança de hábitos alimentares. 

É nesse ponto que uma loja de produtos naturais entra para atender esse consumidor, principalmente com a linha de produtos diet.

De acordo com a International Diabetes Federation (IDF), há 7% de brasileiros com a doença — o que significa 12,5 milhões de pessoas com o problema. Esse dado coloca o Brasil na quarta posição mundial entre os países com o maior índice do problema.

Apesar de muita gente realizar o controle glicêmico com insulina e outros medicamentos, a alimentação saudável é fundamental para a contenção da doença. Portanto, cabe às franquias de produtos naturais atender a essa demanda crescente no país, com alimentos do tipo diet (sem açúcar), adoçantes, entre outros.

Ainda nesta categoria destacam-se dois subgrupos de consumidores que estão associados à doença: pessoas com sobrepeso ou obesas e a terceira idade.

Consumidores com sobrepeso ou obesos

Pessoas que estão acima do peso ou mesmo obesas também movimentam bastante a economia do mercado de alimentos saudáveis no Brasil. A obesidade em si quase sempre está acompanhada de uma série de outros problemas de saúde, incluindo a diabetes.

Aproveitar as necessidades desse público para investir em uma rede de lojas de produtos naturais é perfeito para atender a uma alta demanda, com uma seleção vasta de produtos.

Terceira idade

As pessoas em terceira idade também representam uma importante fatia de público que consome produtos naturais com frequência e que tende a aumentar cada vez mais. Segundo dados do Ibope, consumidores entre 65 e 75 anos buscam uma alimentação mais saudável, aliada a um estilo de vida melhor também.

Qual é uma opção de investimento segura nesse mercado?

Depois de entender todos os pontos relevantes com dados a respeito do mercado de produtos naturais, você consegue ver o potencial de abrir uma loja desse tipo?

A ProSaúde faz parte desse segmento gigante e que conquista cada vez mais públicos no país. Com um histórico de 14 anos (foi fundada em 2000) entregando qualidade e acreditando na mudança e na evolução das pessoas, a empresa é um excelente negócio para investir.

A empresa possui mais de 100 produtos com marca própria e uma indústria de alimentos funcionais, com as linhas sem glúten, diet, sem lactose e integrais. Além de diversos treinamentos com um Naturopata para a indicação e tratamento da saúde. É incrível!

Vale reforçar que a ProSaúde não é restrita a apenas um padrão de negócio, mas sim atende diversas necessidades de empreendimento, com modelos de negócio sólidos. 

Você já conhece as lojas da ProSaúde, a rede de lojas de produtos naturais que mais cresce no país? É hora de conhecê-la e aproveitar o bom momento do setor. Conheça as lojas da ProSaúde pelo Brasil e veja os diferentes modelos de negócios, feitos sob medida para cada investimento.

 

Esta gostando do conteúdo? Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

10 + dezoito =

Categorias

Fique por dentro!

Seja avisado sempre que surgir conteúdo novo!

Últimos posts:

Veja também: